por Tody Macedo

 

quando alguém espalha minha poesia

me espalha junto

é um fragmento de minh’alma que ali se vai

as vezes esqueço como é lindo amar

as vezes esqueço como é lindo me amar

esqueci-me de como é bom tentar fazer-te feliz

de como é sublime repousar o olhar neste sorriso

esqueci-me dos carinhos que pude dar

sem querer voltar à mesa

com as cartas, com o copo

ou dos versos que ficou no guardanapo sangrando um perfume

esqueci-me numa auditoria sem ganho, sem planos

nos erros afins