por Fênix e Tody Macedo

 

Parece brincadeira de que a muito não faço de cordas, linhas…

“polícia e ladrão” sou eu que te caço,

e não te acho nem aqui nem acolá

estou escondida venha me procurar…

Eu falo baixinho.. mas sinta meu perfume perdido no ar.

Meu esconderijo não se faz nas estrelas,

escuro feito breu faço o mundo

mas não é impossível de me encontrar.

Perceba o leve som que vem da batida de um coração

outrora forte mas hoje se encontra cansado…

Coração que correu para um sol dourado,

num caminho inacabado,

cerrado se fez meu portal

onde até o breu está terminado.

Mas ao longe já escuto teus passos,

você não esta tão distante.

Não tenha medo, pode até ser sombrio onde me escondo,

mas acredite eu ainda estou aqui…

De alguma forma venha correndo me buscar

e me mostre seu mundo de cor,

um mundo do qual já pertenci um dia

com ventos de leve frescor

que acabava com a minha agonia.