por Tody Macedo

Já temos um pedaço do tempo no vento.

Esperamos… esperamos… cantamos enquanto isso…

Esperamos enquanto a brisa não dissipa o pensamento,

Enquanto não dispara o coração.

Escorre sangue rio abaixo,

Feito areia na ampulheta sem medir nada.

Mas se de tanto esperar parasse o tempo pra catar os verões???

Mas que se dane tudo,

Está abrasando o inverno,

Gelando os pés descalços,

Aquecendo as mãos, o sangue, o cérebro, a pele, o peito…