por Tody Macedo

Tenho minhas produções.

Coisas simples, quase palavras ao vento.

Eu deixo levar sim, e não me importo com o paradeiro.

Minhas palavras feito canto do bem-te-vi,

Feito versos de um cantador,

Que caem feito chuva pra molhar poetas que lêem,

Saciar os que sentem,

Transformar a terra de quem não para no obvio.

Minhas produções não acabaram no simples fato,

Não se perderam nos labirintos de jardins suspensos.

Voaram e pouco a pouco irão pousar…