por Tody Macedo

por Andrea Costi

Um branco cálido, forte

No corte da alma leve do vento

Me leve daqui, leve para onde for

Meus olhos na montanha,

Corpo nas nuvens, leve como pluma

Pálido como a neve

Um toque macio que me inebria

Um fio que fia o frio na veia

E venha aquecer-me

Para que ao esquecer-me

Primavera resplandeça nos bosques

Nas flores dos olhares teus

Um coração vivendo um outono, quase inverno