por Tody Macedo

Na insensatez do ato de voar

Mesmo que não seja de prontidão asas batem

Seguindo um só

Descansando no vácuo, no pó

Brisas que levam, me carrega daqui

No leve voo persegue até encontrar o arrepio

Beija o céu, deixa o fio

Acorrentar a loucura do meu eu em ti