por Tody Macedo

aponta sol pelas frestas da janela

no escuro do quarto liberto os olhos do que me resta

falta-me luz, no escuro me encontro, estou nesta

de nada mórbido, recôndito, ferido na cesta

feliz por fazer da vida uma seresta

com um sol que aponta pela floresta