por Tody Macedo

Não fico feliz pela morte ou pelo gatilho
Nem a escuridão, luz turva, inebriado sentido
Sinto falta do ar doce pela pólvora só
Sinto falta do pó para lua mentindo

É a falta do que não fiz, do que busco
No frio eu caço vermelho do vinho
Me arrepia um olhar, um toque, um susto
No perfume do amor, em ti inebrio

Inspiração:http://sonhonosonho.wordpress.com/2011/07/04/assassino/