Por Tody Macedo

Roupa velha tudo em trapos;

Algo sujo, imundo eu há aqui.

Não está feio, de repente, é diferente,

Mas não é agradável estar perante

A isto que não traz conforto.

A alma que desemboca no vaso da discórdia

Concorda com o amor, que ama o ódio,

Começando a desempenhar função atroz

E talvez manso ou feroz,

Acalmando, destruindo,apaziguando, restituindo.

E assim caminhando com as pedras,

Sangrando nas veias, deixando pulsar

No coração gotas de esperança.

Bombardeando no pulmão algo

Para impulsionar tudo o que é de bom

Para dentro do ser da completa criança.