Por Tody Macedo

Faltou uma dose…

Pensei em álcool, pinga… ou seja lá o que for…

Faltou uma dose em lágrima, de um grito de um sentimento recente.

Ainda grito, jogando gotas ao chão

Ainda bebo das suas doses de uma dor ressente,

Ferida na carne, escorre sangue quente que nem as gotas dos meus olhos

Cai só no solo… gota a gota confundindo sem estender minhas mãos…

Cai gota quase um pó, dura força que rasga minha pele árida…

Cai gota dos pensamentos que choram na noite cálida…

Chora mais uma gota sem sorriso, e assim será e virá…

Mais uma dose de um veneno que me abrasa a alma…

Me joga na lama sem destino

Troca meu ser, muda de cor

Mais uma dose pra um sono compor.