por Tody Macedo e Fany Avila

Arriscar implica em simplesmente às vezes abrir mão de si, abrir mão do conforto mesmo que seja de não poder ver o caminho. Arriscar e não poder ver as entrelinhas abertas e cortadas. Arriscar seguir contra corrente, contra o escuro que muitos amam, contra o escuro que o coração às vezes se encontra, escuro que a mente se faz mórbida…

 

As pessoas amam o escuro, amam viver na incerteza, passando por cima das coisas

passando por cima de si;

por cima do que sentem;

por cima de seus conceitos;

daquilo que acreditam e escondem de si pra fingir que está aliviando a dor…

Encarar a dor de frente, e a verdade sobre si, e sobre os que o cercam é árduo demais.

Exige demais d nossas almas, de nossas mentes. Nossos monstros ficam melhores quando escondidos debaixo da cama, ou dentro de armários

e neste de manter escondido, as pessoas passam anos com a dor a consumir a própria alma.

é melhor a dor de combater o bom combate contra os próprios montros

perfeitamente:

eu decidi me encarar!!!