por Tody Macedo

Eu perco o ar, perco o sono

Fico assim, fico tonto

Sem rumo,

Num mundo sem norte e sem sul

Caminho sem prumo

É só uma vida estranha mais que bandida

Num canto sem mar e sem quina

Num vento que me corta a veia

Deixa escorrer meu ar

Minha dor, meu sofrimento de torpor inato…

Fato intacto…

Lapso em colapso insano do que era nato…