Por Tody Macedo

Ainda poderemos querer viver a loucura do silêncio

A loucura que nos transporta para o vácuo interior
Um silêncio nos mente a realidade
Que causa um enfarte a sanidade
E o miocárdio se perde em meio a tantas vias

Viver a loucura do plágio do pensamento
Que não se comunica com o corpo
A loucura torta que se esconde num porto
Seguro que a loucura afunda o ser
No abstrato do retrato no espelho

Uma loucura tensa e mórbida
Muda e ainda quem sabe cega e surda
Uma loucura que voa feito pássaro na noite
Que alcança a lua cheia e nua
Em música encanta em dó dissonante em mi
Mas que levanta o espírito que vaga 
Na loucura se achar